Faça orçamentos para compras no atacado Informação e novidades em nosso blog Camisetas 12h

Como utilizar a serigrafia no seu negócio

Publicado em: 26 de setembro de 2022

Você já ouviu falar de serigrafia? Essa técnica de fabricação já existe há mais de um século e já foi utilizada de diversas formas, desde possibilitar imperadores a assinar acordos, até para auxiliar na alfabetização de crianças romanas. 

Atualmente, por conta da evolução tecnológica, essa técnica deixou de ser utilizada para muitas coisas, os papéis ilustrados são produzidos através de impressoras, que já estão evoluindo novamente, a assinatura das pessoas podem ser feitas por canetas ou até digitalmente. Mas, se engana quem pensa que a serigrafia foi completamente extinta do mundo.

Apesar dessas grandes inovações, a serigrafia ainda exerce sua função no mundo, ajudando diversas empresas a entrarem no ramo de produção de camisetas personalizadas sem terem que gastar toneladas de dinheiro em máquinas de produção.

Veja a seguir como a serigrafia chegou ao nosso mundo e como utilizá-la em sua empresa.

A história da serigrafia

A palavra “serigrafia” tem origem em duas palavras, a primeira, “sericum”, que na tradução o latim significa seda, a outra, “graphia”, que na tradução significa gravas, desenhar ou escrever. Juntando essas palavras encontramos “sericum graphia”, ou melhor, serigrafia.

Existem relatos de que a serigrafia nada mais é que uma descendente da técnica de impressão por molde vazado, também muito utilizada antigamente. O método teve inspiração nas observações dos insetos, que perfuram folhas de vegetais para alimentação, deixando assim um espaço para que água, tinta, carvão e outros pudessem passar pela folha. 

Historiadores que possuem um conhecimento mais aprofundado nos antigos povos que residiam nas Ilhas Fidji, costumam dizer que os habitantes faziam perfurações em folhas de bananeira e, em seguida, aplicavam tintas nas aberturas para personalizar seus utensílios, desde armas até roupas.

Mas seu você pensa que foram esse povos que descobriram a técnica, lamento informar que os egípcios já tinham conhecimento do molde vazado a centenas de anos antes de Cristo. Sua função era auxiliar a população egípcia a personalizar os interiores de suas casas. 

Entretanto, quem possui relatos da primeira produção das telas é o Japão, suas telas eram produzidas a partir de fios de cabelo humanos trançados, juntamente com as folhas de árvores e papéis.

Em Roma, o antigo historiador Quintiliano descrevia o processo de ensino para os meninos romanos, sua alfabetização era feita através de letras que eram produzidas por pequenas tábuas de madeira e pó de carvão.

Grandes personagens da história já recorreram à técnica de serigrafia como Teodorico, o Grande; Justiniano Primeiro e o Imperador Carlos Magno, todos eles conheceram a serigrafia como uma maneira de assinar seus decretos. Com um estilete de marfim, os antigos romanos contornaram suas assinaturas que estavam pré-definidas em um molde feito em placas de ouro. 

Durante o século XVI, já eram reconhecidas como profissionais os recortadores, que eram contratados a mando de réis e líderes para estampar os feitos e símbolos da Igreja nos estandartes para os guerreiros que lutavam nas cruzadas. 

Hoje em dia, a serigrafia, ou Silk-Screen, que conhecemos é bastante utilizada na produção de camisetas, adesivos, brindes e papéis. A técnica possibilita uma produção rápida com baixo custo, isso faz com que ela se torne a favorita para jovens empreendedores que planejam iniciar um negócio de produtos personalizados. 

Os estilos de serigrafia

Existem várias maneiras de aplicar a técnica de impressão, cada uma exige um estilo diferente de trabalho, mas buscando sempre o mesmo resultado. 

Veja algumas a seguir. 

  • Matriz Fotográfica:

O estilo mais utilizado pelos serigrafistas. O produtor passa uma mistura de cola com sensibilizante por cima do nylon, sem seguida, a camada é seca com ar quente. 

A imagem que será, futuramente, a estampa do produto deve ser feita em um material parcialmente transparente, o fotolito é disparadamente o mais utilizado pelos produtores nesta modalidade.

A seguir, a arte é colocada acima de uma mesa de vidro, por baixo da mesa, irá conter uma luz que deve revelar a estampa na tela que estará em cima do desenho, é como se fosse uma espécie de tatuagem de chiclete. 

Após mais ou menos cinco minutos, a tela deve ser lavada, revelando assim, os espaços entre a tela que, justamente, é o desenho produzido. A imagem que é produzida se torna idêntica ao desenho do fotolito, possibilitando assim, estampar a imagem desejada perfeitamente. 

  • Matriz com filme de corte:

O filme de corte não é nada mais e nada menos que uma película de laca feita de nitrocelulose com base de acetato. A estampa desejada deve ser cortada no filme com a utilização de um estilete em negativo, para que não haja riscos de danificar o papel de corte.

Em seguida, o produtor deve colar o filme recortado em uma tela que possui uma espécie de Thinner especial, fazendo com que os espaçamentos do desenho sejam revelados na tela para a pintura. 

Este processo é bem similar a técnica de pochoir, a maior vantagem é que é possível eliminar as pontes que sustentam a parte interna das letras, além de fazer as telas se tornarem mais resistentes que as de outras modalidades, então para uma produção em massa, essa técnica pode ser essencial.

  • Matriz de Papel:

Outra modalidade bastante utilizada é a matriz de papel. Nesta técnica, o produtor utiliza um papel que é recortado para a criação da estampa, como se fosse uma espécie de recorte artístico.

Após isto, o papel é colado na tela com a tinta que será a cor da estampa. A desvantagem desta técnica é por conta da baixa utilidade da tela, já que o papel não resiste por muito tempo ao atrito causado pelo rodo e da tinta.

Entretanto, a técnica é a preferida por artistas que gostam de trabalhar com serigrafia para produzir suas artes plásticas, Dionísio Del Santo é o nome mais famoso desta modalidade. 

Conclusão

A serigrafia está presente em nosso mundo a centenas de anos, e com o passar da evolução humana, teve sua utilidade bastante alterada, no primórdio dos tempos, ela era utilizada para o auxílio de assinaturas de pessoas importantes, hoje em dia, é uma das grandes técnicas de artes plásticas.

E claro que a serigrafia pode ajudar as pessoas a criarem empresas de produtos personalizados, inclusive, a Camisetas em 12 horas tem como carro chefe as suas camisetas personalizadas feitas em serigrafia, entre em contato com a nossa equipe de vendas e faça já a sua.       

Compartilhe essa postagem...

Últimas postagens:

Quais são os melhores tecidos para personalizar?

Publicado em: 7 de fevereiro de 2024

Diferenças entre os tipos de personalização melhores que o silk screen

Publicado em: 2 de fevereiro de 2024

Saiba como e onde personalizar camiseta de time com qualidade e estilo

Publicado em: 23 de novembro de 2023

Criar Estampas para Camisetas Online: Personalize agora!

Publicado em: 9 de novembro de 2023

Camiseta personalizada para evento: Como criar looks memoráveis!

Publicado em: 25 de outubro de 2023

Boné personalizado para empresa: sua marca com estilo!

Publicado em: 12 de outubro de 2023