Faça orçamentos para compras no atacado Informação e novidades em nosso blog Camisetas 12h

O que você precisa saber sobre modelos de uniformes corporativos?

Publicado em: 18 de dezembro de 2018

A marca de uma empresa pode estar presente em diferentes ocasiões e materiais, e isso inclui os uniformes dos funcionários. Os modelos de uniformes, que carregam o nome do negócio, devem ser feitos de modo a atender seus objetivos principais: propagar a marca e ao mesmo transmitir o que ela realmente é.

Não se sabe muito bem quando foram criados, mas a existência dos uniformes ganhou força principalmente no século XIX, na revolução industrial. No início, eles seguiam à risca o seu conceito, que é a uniformização da empresa. Com passar do tempo, à medida que o espaço de trabalho deixou de ser tão convencional, o uniforme foi ganhando novas caras.

Além de ser uma simples e eficiente forma de marketing, existem diversos motivos que levam as empresas a investirem em diversos modelos de uniformes. A padronização de vestimentas levam o colaborador a estar mais engajado com o trabalho, além de transparecer uma imagem mais humanizada para os clientes.

O que devemos considerar na hora de definir os uniformes profissionais? Qual deve ser o material? Quando o uniforme deve ser implementado na empresa? Se você tem essas e outras dúvidas relacionadas ao assunto, continue a leitura deste artigo!

Por que usar uniformes na sua empresa?

Não é muito difícil encontrar na hora do almoço, por exemplo, algumas pessoas que estejam utilizando o uniforme do local onde trabalham. Quando esses encontros se tornam recorrentes, sabemos exatamente qual é aquela empresa que o desconhecido trabalha. Se algum dia você precisar do serviço ou do produto dessa empresa, automaticamente você vai lembrar dela.

Marcar presença em lugares é uma das vantagens do uniforme. No entanto, as vantagens não param por aí. Confira a lista a seguir e saiba mais sobre o assunto!

Diferenciação da concorrência

Os uniformes não são maneiras de divulgação restritas ao dia a dia, mas também em momentos específicos, como nos eventos corporativos. Se o seu negócio participa de feiras, por exemplo, é fundamental que ele se destaque dos demais presentes. Assim, o uniforme é a forma mais tradicional e objetiva para obter tal resultado.

Nesses eventos os funcionários das empresas se relacionam com diversos futuros clientes, então é importante demonstrar organização, padronização e seriedade, para que essas pessoas se sintam confortáveis em fechar negócio com a marca.

Reafirmação da identidade visual

Diversos elementos constituem uma marca, sejam logotipos, fontes, cores e, é claro, uniformes. É extremamente perspicaz o bom desenvolvimento desses fatores, pois eles reforçam na mente do seu público o nome da empresa. Com colaboradores vestindo uniformes bem alinhados à identidade visual, reforçamos a humanização do negócio, fazendo com que ele seja acessível a todos.

Integração de funcionários

Se você já ouviu falar na expressão “vestir a camisa da empresa” e entendeu a importância dela, certamente sabe por que os uniformes devem ser tratados com tanta atenção. Em ambientes corporativos, é comum que algumas pessoas se sintam menos importantes perto de outra, o que afeta, consequentemente, a produtividade delas.

Com o uso dos uniformes essa sensação pode ser eliminada, uma vez que geramos o clima igualitário entre todos. Além desse efeito, temos diversas equipes integradas, uma vez que uma enxerga na outra a empresa em que trabalha.

Padronização de roupas

Etiqueta de moda é um assunto que pode ser muito delicado nas empresas. Algumas peças inadequadas podem aparecer, como calças rasgadas e vestidos muito curtos para os padrões corporativos. Para minimizar problemas ligados a ela, os uniformes padronizam a forma como todos se vestem, evitando o constrangimento de outras pessoas e até mesmo do próprio colaborador em questão.

Facilidade para os colaboradores

Mesmo que no início haja certa resistência em relação aos uniformes, os funcionários tendem a ser os principais beneficiados. O uso diário de roupas acaba fazendo com que elas se desgastem, e esse tipo de custo não é repassado para as empresas — no caso das que não têm uniformes.

Por meio de uma boa apresentação e mostrando os pontos positivos do uso do uniforme, rapidamente os colaboradores vão perceber as vantagens da ação.

Como escolher o modelo de uniforme?

Quando entendemos a importância dessas peças para o negócio, precisamos escolher os modelos de uniformes. Esse é um momento muito importante e desafiador, afinal, devemos pensar que estamos escolhendo um padrão de roupa para a empresa inteira.

Para isso, existem alguns sinais a que devemos estar atentos durante a definição. Confira!

Tipo da empresa

A primeira coisa que devemos pensar ao definir o modelo de uniforme é olhar para o time da empresa. Se o negócio é mais tradicional e formal, podemos pensar em estilo social para todos os funcionários. Caso seja mais moderno, é possível adotar camisas de gola polo ou até mesmo camisetas estampadas, desde que respeitem o ambiente laboral.

Objetivos do uniforme

O contexto do uniforme também deve ser colocado no radar durante essa etapa. Não necessariamente as peças serão usadas na rotina do negócio. Em eventos, visitas externas e até mesmo congressos, a roupa deverá ser diferente do habitual e ligada à situação em questão. Nesses casos, o uniforme pode ter um objetivo que não é o mesmo do uniforme padrão.

Departamentos uniformizados

Devemos estar atentos a quais serão uniformizados, pois dependendo da empresa, nem todos poderão utilizar a mesma vestimenta. Se um departamento está ligado ao atendimento do consumidor, ele não deve ser o mesmo das pessoas que não fazem esse trabalho.

Ainda existem os casos de áreas que precisam estar de acordo com algumas normas de padronização, que visam a proteção e segurança do colaborador. Para isso, antes de tudo é preciso definir quem deverá receber qual uniforme.

Escolha do material

Muitas vezes as empresas ignoram essa etapa por achar que ela não é importante ou ser um possível custo desnecessário. No entanto, o material do uniforme também está muito ligado às dicas anteriores. Dependendo do cenário da sua empresa, é possível que seja necessário usar um tecido mais leve ou mais firme.

Também devemos estar atentos ao conforto dos funcionários. Sabemos que existem certos tipos de materiais que não são interessantes para esse fim, apertando ou aquecendo demais o corpo, fazendo com que o usuário transpire e emita odores desagradáveis para ele e seus colegas.

Escolha das cores

Por último e não menos importante, as cores estão ligadas a diversas situações, e a linguagem visual é uma delas. Em consultórios clínicos e hospitais, por exemplo, é preciso investir em roupas de cores mais neutras e frias, transmitindo a sensação de conforto e segurança aos pacientes e acompanhantes. Ao mesmo tempo, roupas escuras para escritórios transmitem o tom de seriedade necessário.

A psicologia das cores realmente importa na escolha do uniforme?

As cores têm grande influência na imagem que o uniforme repassa. Cerca de 80% dos consumidores acreditam que elas influenciam no reconhecimento da marca. Mesmo sabendo dessa importância, algumas empresas ignoram esse fato e as escolhem sem uma definição específica, levando em consideração, por exemplo, o preço mais barato ou o gosto pessoal.

A psicologia das cores é um estudo que entra para definir os sentimentos ligados a cada cor, e é muito trabalhado por áreas como o marketing e a arquitetura. Se você quer definir qual deve ser a cor ideal para o seu uniforme, confira algumas das dicas que vão além da combinação com a identidade visual do seu negócio:

Cinza

Mistura do branco e do preto, o cinza é muito utilizado em ambientes corporativos devido ao equilíbrio dessas duas cores tão marcantes. Além disso, quando bem empregado, repassa elegância e sofisticação. É muito recomendável para os setores jurídico e bancário, por exemplo.

Azul

Essa cor é marcada pela sensação de tranquilidade e honestidade. Assim, o consumidor se sente bem em negociar e dialogar com uma empresa de confiança. É ideal para empresas do setor financeiro e de consultoria.

Verde

O principal objetivo da cor verde é transmitir segurança, crescimento, equilíbrio e riqueza. Assim, negócios de investimento, por exemplo, podem investir no verde para conquistar o público.

Essa cor também está ligada ao alívio de stress e à vitalidade, por isso é muito empregada na área da saúde.

Vermelho

Se o seu negócio busca despertar a atenção do público-alvo, deve investir nas cores vermelhas. No entanto, é preciso ter muito cuidado. Quando muito utilizada, mostra despreparo e insegurança.

Laranja

É uma cor muito popular no setor alimentício — e não é à toa. O laranja estimula os sentidos do corpo humano, principalmente paladar, visão e olfato. A área da comunicação também aproveita esse resultado, estimulando o público-alvo.

Amarelo

O amarelo também é uma cor estimulante, mas está ligada ao raciocínio lógico. Por ser muito vital e presente, ela é favorável para tomada de decisões. O mundo dos negócios deve investir nessa cor, mas com cuidado, porque em excesso pode causar ansiedade.

Como adequar o modelo do uniforme aos eventos da empresa?

Em determinados tipos de negócios, sua atuação vai além do ambiente corporativo em que a marca está presente, como eventos, feiras, bienais, encontros, entre outros. Justamente nesses momentos é preciso apresentar a empresa ao seu mercado de atuação.

Nessas horas é preciso utilizar os uniformes profissionais que estejam de acordo com a proposta de apresentação da imagem da marca, fazendo com que ela seja reconhecida frente à concorrência e ao mesmo tempo esteja de acordo com o contexto do evento.

Profissionais uniformizados nessas ocasiões oferecem ao público, uma imagem de empresa organizada e disciplinada. Para os futuros clientes, isso transmite a sensação de conforto e segurança. Quanto à concorrência, a empresa cria o respeito e a imagem de um forte adversário no mercado.

Existem também os eventos que são da própria empresa, e os uniformes também requerem adaptações nesses casos. Em confraternização e workshops, o ideal é produzir uma camiseta mais alegre e harmoniosa, traduzindo o momento — que é reunir e mostrar gratidão a todos os colaboradores pelo trabalho durante o ano.

Em outras datas sazonais, ao definir os uniformes, o estilo deve seguir o período em questão. Se o seu negócio está ligado ao varejo, é melhor aproveitar as datas comerciais — Dia das Mães, Natal, Dia das Crianças, Black Friday e Dia dos Namorados, por exemplo — e investir em uniformes que representem esse momento, bem como sua campanha comercial.

Quais são as vantagens de um uniforme para o seu branding?

Um dos principais desafios para a gestão de empresas é reforçar, dentro da sua própria cultura, a importância do branding. Quando falamos disso, estamos destacando a força do negócio para o seu mercado, e o uniforme tem muito a dizer sobre os valores, as ações e a política da empresa.

Transformar uma simples peça de roupa em uma forma de reconhecimento da marca é fundamental para estratégias de branding. Em determinados mercados, a falta de profissionais uniformizados pode levar à perda de clientes.

Confira quais são as principais vantagens ao investir em uniformes para reforçar o branding da sua empresa.

Reconhecimento do público

À medida que o seu negócio cresce, mais pessoas conseguem reconhecer a sua marca. Ver um profissional uniformizado mostra ao público que se trata de uma empresa grande, com diversos colaboradores, gerando automaticamente respeito, profissionalismo e visibilidade à marca.

Além disso, já imaginou entrar em um PDV e não encontrar nenhum vendedor com identificação? Certamente esse negócio vai perder uma possível venda — e possivelmente um cliente que poderia ser fidelizado à marca.

Identidade da marca

Investir em comunicação requer grande disponibilidade financeira, certo? O que aconteceria se pudéssemos trabalhar com mecanismos que propagassem a identidade do seu negócio sem custos? Isso é possível com os uniformes.

Quando trabalhamos com roupas nas cores da empresa e do logo, nos tornamos parte da marca, transmitindo a mensagem da sua existência a diversas pessoas. Quando o profissional utiliza o uniforme fora do seu ambiente de trabalho, como em escolas, supermercados e restaurantes, ele está difundindo a marca sem mesmo perceber.

Valorização da empresa

Sabemos como é importante que sentir bem e respeitado no lugar em que trabalhamos. Uniformes que realçam a autoestima do colaborador e que traduzem os sentimentos da empresa proporcionam orgulho em trabalhar naquele local.

Com essa conexão, geramos funcionários mais engajados à marca, dispostos a terem suas melhores entregas e resultados. Esse espírito de união faz com que o negócio cresça e os seus funcionários cresçam junto a ele.

Como escolher o melhor material para os uniformes?

Anteriormente, mencionamos a importância de escolher o modelo certo para o uniforme, mas além disso é preciso prestar atenção ao material escolhido. Nem todas as opções oferecem o mesmo conforto e a mesma praticidade ao colaborador, podendo até prejudicar a performance de trabalho dessas pessoas.

Pensar somente no design, nas cores e no objetivo que a peça de alcançar é um risco muito grande e que pode levar a consequências extremamente. Além disso, dependendo do material, da durabilidade e da qualidade da roupa, é preciso investir em novas peças rapidamente, gerando custos desnecessários ao negócio.

Confira os principais materiais que você deve levar em consideração ao escolher o uniforme da sua empresa.

Microfibra

Quando pensamos em tecidos que durem bastante tempo, podemos trabalhar com as microfibras. Elas são ideias pela estética e pelo conforto proporcionadas, principalmente para quem tem contato direto com o público.

Além disso, esse material tem secagem muito rápida e é antialérgico. Se você pensa na segurança e no conforto do seu colaborador, é o tecido certo para fazer o uniforme. Entretanto, pela quantidade de vantagens, ele tende a ter um custo mais elevado.

Algodão

Peças com esse material são mais leves e frescas, então se o local da sua empresa é muito quente ou se você tem colaboradores que se movimentam com grande intensidade no dia a dia, o ideal é que o uniforme seja de algodão puro. Também conhecido pela sua versatilidade, esse tecido é facilmente empregado na área da saúde.

No entanto, é preciso analisar algumas características do material. Por ser fibra natural, ele tende a amassar facilmente, o que não é legal para apresentação ao público — e dependendo do tipo de lavagem, pode sofrer deformações.

Poliéster

Uma opção próxima à mencionada anteriormente, que mantém seus benefícios e evita as desvantagens — tecidos de algodão com poliéster. Esse material tem uma vida útil muito maior do que a opção anterior e é uma grande economia de custos de reposição de uniformes.

Pela quantidade de benefícios, pode ser facilmente empregado em várias ocasiões, como a área de hotelaria, limpeza, franquias de culinária e estética, entre outros.

É importante que as peças tenham equilíbrio entre poliéster e algodão, pois o primeiro não permite que a roupa libere a energia retida no corpo, mantendo a alta temperatura e, consequentemente, o suor da pessoa. Alguns dos principais tipos de tecido que têm essa mistura são: terbrim, polybrim, oxfordine e grafil.

Por ter fio originado do petróleo, nem toda função pode utilizá-lo. Existem normas de segurança brasileira que proíbem o uso em profissões em contato com materiais inflamáveis e fogo. Sendo assim, sempre confirme com a empresa de uniformes se o tecido está de acordo com essas normas.

Viscose

Criado em 1905, esse tipo de tecido é feito de celulose 100% artificial e muito utilizado para uniformes femininos, principalmente pelas estampas diversificadas. No entanto, esse material vem ganhando menos força no mercado por absorver muito calor e por amarrotar facilmente.

Helanca

Esse material é um desenvolvimento do poliéster, muito utilizado no mercado desportivo e até mesmo nos uniformes escolares. Ainda não muito popular quanto os anteriores, a helanca está ligada ao custo-benefício por ser um tecido simples, fácil de lavar e de secar, além de ser resistente.

As camisetas de times de futebol, por exemplo, são altamente personalizadas para inserir logos de patrocinadores. A helanca tem flexibilidade suficiente para atender a essa necessidade sem prejudicar a performance do desportista.

Antichama, anticorrosivo e antiestático

Modelos de uniformes que têm esse tipo de material estão voltados para as áreas industrial e elétrica, bem como para profissionais de socorro (bombeiros, paramédicos e até mesmo policiais).

Pelas normas de segurança e pelo risco que esses profissionais estão sujeitos, esses tecidos oferecem proteção, evitando qualquer tipo de acidente com fogo, materiais corrosivos e elétricos.

O ideal é fazer só camiseta ou existem outras alternativas de uniforme?

Quando pensamos em uniformes já imaginamos camisetas personalizadas, que destacam a empresa e suas cores, certo? No entanto, existem outros tipos de uniformização. Para definir a mais interessante para a sua empresa, é preciso analisar quais são os reais objetivos da aplicação desse material.

No casos de eventos, isso pode variar muito na peça final. Em exposições em que a sua empresa tenha um stand, por exemplo, o ideal é optar por camisetas estampadas e que agreguem valor à marca. Em solenidades e comemorações empresariais, camisas de manga longa com brasão bordado são uma boa pedida.

Para algumas empresas mais sérias, o uniforme precisa ser mais tradicional e não chamar tanta atenção. No caso de recepcionistas de médicos ou agentes funerários, não vale colocar uma cor ou um modelo chamativo, pois isso é um sinal de desrespeito — além de ser antiético.

Como uniformes temáticos podem ajudar a empresa?

Os uniformes temáticos são estratégias de marketing que visam reforçar o período comercial para os clientes. No varejo, por exemplo, épocas como o Natal e a Black Friday tematizam todo o PDV — incluindo os funcionários —, inserindo peças que traduzam o momento e incentivem o consumo do público.

Empresas que têm um clima mais descontraído e divertido são locais bem avaliados para trabalhar. Uniformes temáticos podem ser uma forma de atingir esse resultado. Datas como Carnaval, Festa Junina e Halloween são épocas interessantes para investir em ações de endomarketing e colorir o ambiente.

Além disso, ocasiões que inserem uniformes alternativos também ajudam a quebrar a resistência de alguns colaboradores em relação à obrigatoriedade das peças. Se você acabou de implantá-los, pode aproveitar alguns desses momentos para quebrar a rotina e a visão ruim relacionada aos uniformes.

Os modelos de uniformes deixaram de ser uma simples forma de padronização. Como vimos neste post, as vantagens são muitas — não só para empresa, mas para os colaboradores. Escolher o tipo de uniforme e a ocasião correta é vital para usufruir de bons resultados. Para reforçar as vantagens, o ideal é contar com uma empresa especialista em uniformes profissionais.

Agora que você já sabe muito mais sobre a importância e os modelos de uniformes, que tal entrar em contato com a Camisetas em 12 Horas e descobrir como podemos ajudar a sua empresa? Faça um orçamento ou mande uma mensagem!

Compartilhe essa postagem...

Últimas postagens:

Quais são os melhores tecidos para personalizar?

Publicado em: 7 de fevereiro de 2024

Diferenças entre os tipos de personalização melhores que o silk screen

Publicado em: 2 de fevereiro de 2024

Saiba como e onde personalizar camiseta de time com qualidade e estilo

Publicado em: 23 de novembro de 2023

Criar Estampas para Camisetas Online: Personalize agora!

Publicado em: 9 de novembro de 2023

Camiseta personalizada para evento: Como criar looks memoráveis!

Publicado em: 25 de outubro de 2023

Boné personalizado para empresa: sua marca com estilo!

Publicado em: 12 de outubro de 2023